Uso de Máscaras em Crianças

De acordo com a lei  Lei nº 17.340, de 30 de abril de 2020, que foi sancionada em São Paulo para o combate a disseminação do vírus COVID-19, entre outras medidas ela torna o uso da máscara de proteção individual obrigatória em estabelecimentos comerciais e públicos.

O uso exige certos cuidados e um deles que a máscara não deve ser usada por pessoas que não sejam capazes de removê-la sem assistência, inclusive adultos, pois pode causar sufocamento. Isso inclui também crianças menores de 2 anos.

Para os demais, lembre-se que o uso da máscara é individual, use sempre que precisar sair de casa, já que a cobertura impede a transmissão do vírus por pessoas contaminadas assintomáticas e que não sabem que estão com a doença.

Escolha uma máscara pequena adequada ao rosto pequeno da criança. Se a máscara não estiver ajustada não será eficaz na proteção. Ou ainda, a criança pode ficar tentando ajustar e se incomodar e vai ficar tocando a máscara o tempo todo. Aumentando assim, o risco de contaminação se levar as mãos aos olhos, por exemplo, depois de tocar na máscara. 

menina usando máscara corretamente

É importantante explicar para a criança porque ela esta usando a máscara.

Para saber se ela vai usar ou não leve em consideração esses pontos: 

Ela é capaz de entender e controlar o impulso de levar a mão a boca, aos olhos e ao nariz. E não tocar a máscara. 

O local em que irão, a criança terá que ficar perto de outras pessoas?

A máscara cobre o queixo da criança, assim como metade do nariz e fica bem ajustada às bochechas?

Mesmo que ela nao tenha sintomas é importante usar porque ela pode ter o vírus mas não estar com nenhum sintoma.

A máscara pode ser de tecido, mas prefira a máscara descartável se o adulto ou criança estiver com esses sintomas:

  • febre
  • tosse ou espirros
  • secreção nasa
máscara para crianças em tecido

Este é o modo correto de ajustar a máscara, cobrindo nariz, queixo e boca.